Simulação II – Módulo Pneumologia – 10/04/2012

Introdução do Caso

Paciente do sexo feminino, 25 anos, apresenta-se na unidade de urgência com queixa de dispneia, desconforto torácico e tosse.  A paciente apresenta-se agitada e com o discurso entrecortado.

 

Anamnese

Paciente com histórico de asma há 10 anos. Apresenta-se com quadro de dispneia, desconforto torácico e tosse há uma semana, porém, o quadro agravou-se nas últimas duas horas. Refere 2 internamentos no ano anterior devido a “crises asmáticas.

 

Exame Físico

Dados Vitais:

PA: 130×85 mmHg                            FC: 126 bpm

FR: 36ipm                                           Temperatura: 36,9

Direcionado:

Pulso paradoxal: 30mmHg

Ap.Respiratório:  Presença de sibilos expiratórios e prolongamento do tempo expiratório. Ausência de sinais de esforço respiratório.

ABCDE

  • A: Via aérea pérvia; sem alterações;
  • B: Presença de sibilos expiratórios e prolongamento do tempo expiratório. Ausência de sinais de esforço respiratório
  • C: Pulso cheio e simétrico, 126 bpm (taquicardia); Pressão 130×85 mmHg
  • D: Glasgow 15
  • E: S/ alterações

 

MOV

  • Monitor cardíaco
  • Oxímetro de pulso: Paciente com saturação de 89%
  • Gasometria (colher a gasometria antes da oxigenoterapia – avaliar gasometria basal)
  • Oxigenioterapia: Máscara de Venturi (12-15L/min)
  • Acesso venoso: Sorotipagem, provas sorológicas, toxicológico, hemograma, perfil renal (Na, K, Ureia, Creatinina), glicose;

 

A paciente apresenta os seguintes critérios de gravidade p/ asma:

  1. 1.        Discurso entrecortado
  2. 2.        2 internamentos no ano anterior devido à asma
  3. 3.        FC > 120
  4. 4.        FR> 30
  5. 5.        Pulso paradoxal > 25
  6. 6.        SaO2 < 90%

 

  • Ø  Tratamento é IMEDIATO!  Não esperar resultado da gasometria e avaliação secundária!

 

 

1a Gasometria

  • PaCO2: 35 mmHg (35-45)
  • pH: 7.28
  • PaO2: 56 mmHg
  • Bicarbonato: 18

 

Avaliação Secundária

  • Raio-x de tórax (Avaliar possíveis causas de descompensação (como infecções pulmonares)  e complicações.

 

 

 

Conduta correta

Tratamento

 

  • 60 min após o TTO:

 

  1. 1.        Paciente consegue falar frases inteiras sem interrupções para respirar.
  2. 2.        FC: 100bpm
  3. 3.        FR: 22ipm
  4. 4.        Pulso paradoxal: 15 mmHg
  5. 5.        SaO2: 92%

 

  • 4 horas após o início do TTO:

 

  1. 1.        FC: 90 bpm
  2. 2.        FR: 18 ipm
  3. 3.        Ausência de pulso paradoxal
  4. 4.        SaO2: 97%

 

 

  • Pedir nova gasometria arterial

2ª  Gasometria

  • PaCO2: 35 mmHg (35-45)
  • pH: 7.35
  • PaO2: 90 mmHg
  • Bicarbonato: 21

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s